A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Israel,

9 perguntas sobre o plano de anexação de Israel contra a Palestina

O é preciso saber sobre o plano de Netanyahu para anexar unilateralmente partes da Cisjordânia nesta semana, analisamos

Palestinos sofrem segunda onda da pandemia e voltam à quarentena

O lockdown é reimposto na Cisjordânia após um aumento acentuado nos casos. Em Gaza, palestinos morrem devido à prioridade dos hospitais a doentes de covid-19.

De Olho no Mundo, por Ana Prestes

Um novo tratado entre Estados Unidos, México e Canadá – USMCA – em substituição ao Nafta é o destaque da análise de hoje da cientista política Ana Prestes, que destaca também a reunião de cúpula do Mercosul. A pandemia do coronavírus é analisada também. A Covid-19 continua se expandido muito nos EUA, enquanto o Vietnã é exemplo de sucesso no combate à doença e cresce a possibilidade concreta de uma vacina. Tensões entre Alemanhã e EUA, deste com o Irã e o recuo de Israel na ocupação da Palestina também estão entre as questões analisadas.

Anexação de território palestino deve ser repudiada com ações práticas

Nesta quarta-feira, 01/7, Benjamin Netanyahu, premier de Israel, deve anunciar ao parlamento israelense a proposta de anexar, pela força, territórios palestinos, contando, para isso, com o respaldo do chamado “acordo do Século”, formulado por Donald Trump e os sionistas. Walter Sorrentino, Secretário de Relações Internacionais do PCdoB, em seu comentário semanal, denuncia a tragédia que disso resultará: “Em pleno século XXI assistimos ainda a anexação de territórios por uma potência colonizadora (…) está em jogo não só os direitos do povo palestino, mas também as bases do sistema internacional, pautado pelo direito e pelo respeito à autodeterminação nacional”. Assista.

De Olho no Mundo, por Ana Prestes

A derrota do presidente Macron no segundo turno das eleições municipais da França, com destaque para a reeleição da prefeita da Paris, é um dos temas analisados pela cientista política Ana Prestes nesta segunda-feira (29). A pandemia de Covid-19, que supera 500 mil óbitos no planeta, o avanço do governo de Israel contra a Palestina, a vacina contra o coronavírus e a luta LGBT estão entre os outros assuntos da análise de hoje.

Brasil vota de novo contra a Palestina, Fepal aponta aval ao genocídio

Nesta sexta-feira (19) o Brasil votou mais uma vez contra a Palestina. Estava em debate uma resolução da ONU que proponha reconhecer que o direito internacional é válido nos territórios ocupados da Palestina, condenava a violência contra os palestinos e indicava que os criminosos respondam à justiça e ao Tribunal Penal Internacional.

Manifestação em Israel protesta contra plano dos EUA para Cisjordânia

Em Telavive, Israel, milhares de pessoas marcharam contra o plano dos Estados Unidos que pretende anexar uma parte dos territórios […]

Federação Árabe Palestina manifesta apoio à ruptura com Israel e EUA

A Federação Árabe Palestina do Brasil (Fepal), diante da decisão da liderança do Estado Palestino de tornar sem efeito os acordos com Israel e EUA, emitiu nesta quarta-feira (20) uma nota onde diz que o anúncio foi “recebido com alegria pela FEPAL (sua direção e comunidades), é digno e acertado (…) Não era mais possível manter os compromissos internacionais, notadamente aqueles sob a moldura de Oslo, quando apenas os palestinos os observavam, enquanto que o lado israelense não cessou suas violações”. Leia, abaixo, a íntegra da nota.

Autoridade Palestina denuncia acordos com EUA e Israel

O presidente palestino Mahmoud Abbas denunciou nesta terça-feira (19) a nulidade dos acordos já atropelados por Israel e os Estados Unidos. Poderá ser adequada embora batida a analogia do combate à pandemia no corte de laços (uma enfermidade grave e neste caso crônica) com os Estados Unidos dos ultimatos aos palestinos e favores a Israel, e com Israel, o algoz do povo palestino, que se prepara para anexar o restante da sua pátria.

Nakba: a pandemia sionista que dura 72 anos na Palestina

O povo palestino tem o direito legítimo de existir e de resistir à pandemia da ocupação sionista, ao apartheid e à limpeza ética, com todas as medidas e métodos.

Coronavírus: Os riscos sanitários, econômicos e genocidas

Nem mesmo uma enxurrada de recursos de estímulo econômico – da ordem de trilhões de dólares – será suficiente para conter as sequelas de países que preferiram o genocídio à ciência e à vida

Israel sai da terceira eleição em meses com vitória da direita racista

Eleição também marcou avanço do campo democrático e derrota histórica dos trabalhistas

1 2 3 151