Definidas diretrizes do programa Lula que deve ser lançado terça-feira

A expectativa é que o texto com as diretrizes programáticas seja lançado em um evento na próxima terça-feira (21). Após lançamento, o texto receberá novas contribuições da sociedade.

Foto: Ricardo Stuckert

A comissão que elabora o programa de governo da chapa Lula-Alckmin para a disputa à Presidência da República concluiu na última terça-feira (14) a análise de propostas apresentadas por todos os partidos ao texto-base original. Em nota, a coligação informou que foram debatidas 124 propostas.

O encontro aconteceu entre representantes dos sete partidos que compõe a coligação Vamos Juntos pelo Brasil com PT, PCdoB, PV, PSB, PSol, Rede e Solidariedade.

Coordenador geral do programa, o ex-ministro Aloizio Mercadante disse em nota que “a expectativa é ampliar o engajamento, em um diálogo interativo para que a base social do movimento” e que o mesmo participe da construção das propostas, se aproprie do programa de governo e se envolva de fato na criação coletiva de um novo projeto de reconstrução do Brasil”.

Ao Portal Vermelho, o representante do PSB na comissão, Alexandre Navarro, enalteceu a qualidade e o resultado das diretrizes e das convergências dos membros que compõem a comissão. Ele lembrou das experiências que obtiveram com os debates recentes realizados pelo Observatório da Democracia (fórum que congrega fundações de partidos progressistas). Para ele, esse trabalho conjunto foi de aprendizado e está se traduzindo nas propostas do programa. Todos os partidos foram apresentando ideias e convergindo nessas ideias”, comentou.

Alexandre Navarro (PSB)

“O momento eleitoral que estamos vivendo é de decisão entre a barbárie e a democracia”, destacou Navarro. Para ele, o substancial destas eleições é que o país vai decidir se vai continuar no processo democrático, equilibrado, ou vai continuar com a barbárie do atual governo. “O esforço de não radicalizar vem neste sentido, que todos estão cientes que o momento é extremamente delicado, pois de um lado há a atual administração que está fazendo um mau para o Brasil, para o povo brasileiro e materialmente temos propostas boas e oportunas. Neste momento é necessário pensarmos no avanço, de olhar para o futuro, com democracia”, completou.

Leia também: Programa Lula-Alckmin terá participação popular

Representando o PCdoB na comissão, participaram os dirigentes nacionais Rubens Diniz e o professor Luís Fernandes. Sobre o fechamento da primeira fase do programa, Rubens celebrou a ampla convergência e o avanço do programa, no intuito de reconstruir o país e derrotar Bolsonaro. “Nós fechamos o texto que representa uma ampla cooperação das forças políticas dos partidos que participam da coligação”, disse ele logo após a reunião.

Rubens Diniz (PCdoB)

Para Rubens Diniz, este é um programa que busca, a partir das suas diretrizes, estabelecer um amplo diálogo com a sociedade organizada, com setores produtivos, ativos e atuantes da sociedade brasileira. Com essa perspectiva, disse o dirigente, “o PCdoB, no transcurso desse debate, tem apresentado contribuições que vão no sentido da necessidade de se construir um projeto nacional de desenvolvimento como caminho para a superação da crise”.

A ampla convergência dos partidos que integram a comissão também foi evidenciada na avaliação do professor Luís Fernandes, após o encontro. “Há de se destacar justamente o consenso muito amplo das proposições e das conclusões definidas pela comissão, em torno do texto das diretrizes do programa de governo”, avaliou.

Para ele, predominou nos debates da comissão um diálogo “muito aberto, franco e surpreendentemente convergente”, disse, explicando que apesar de serem partidos com trajetórias diferentes e que não estiveram todos reunidos em campanhas eleitorais anteriores, o que “predomina sobre as bases do programa de governo é uma visão comum sobre o seu papel na reestruturação de um projeto nacional de desenvolvimento que garanta dias melhores para o povo brasileiro”.

Segundo Luis Fernandes, as diretrizes do programa levam em conta problemas fundamentais que afligem a população, como o desemprego, a inflação, a perda de direitos, de poder aquisitivo e a “necessidade de ações firmes em defesa da saúde da população, no combate à pandemia em curso e outros problemas sanitários que afligem ao povo brasileiro”.

Luis Fernandes (PCdoB)

O coordenador contou também que a comissão acabou incorporando alguns elementos importantes como na área da Ciência, Tecnologia e Inovação. “Uma das propostas foi a possibilidade de recompor o Sistema Nacional de Fomento Público a essas atividades que foram desmanteladas, esvaziadas no governo Bolsonaro”, assinalou.

Outros temas objetos de análises, segundo Luis Fernandes, foram o combate implacável contra o desmatamento e a revogação de medidas restritivas dos direitos trabalhistas.

Rubens Diniz acrescentou que o PCdoB apresentou um amplo leque de contribuições em várias áreas que o partido tem conhecimento e atuação. “são contribuições também na área cultural e do esporte, com aportes para o fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura, da descentralização das políticas culturais e do seu financiamento”, complementou.

Leia também: Plataforma para debater programa de Lula-Alckmin estará no ar este mês

A expectativa é que o texto de diretrizes programáticas seja lançado em um evento na próxima terça-feira (21) com as presenças de Lula, Alckmin, presidentes de partidos, intelectuais, acadêmicos, representantes da sociedade civil, movimentos sociais, centrais sindicais e ambientalistas.

Após o lançamento, a próxima fase será a constituição de mesas de diálogo onde entidades e setores da sociedade organizada irão desenvolver as diretrizes em torno de propostas para as áreas.

Confira a íntegra da nota da coligação:

COMISSÃO PARTIDÁRIA FECHA ACORDO EM TODOS OS ITENS DAS DIRETRIZES PROGRAMÁTICAS DA CHAPA LULA-ALCKMIN

Os representantes dos sete partidos que compõe a coligação “Vamos Juntos pelo Brasil” (PT, PCdoB, PV, PSB, PSOL, REDE e SOLIDARIEDADE) fecharam, nesta terça-feira (14), um amplo acordo sobre todos os itens das diretrizes do plano de governo da chapa Lula-Alckmin.  A Comissão analisou as 124 emendas apresentadas por todos os partidos ao texto-base original.

O próximo passo é a consolidação de um novo documento de diretrizes programáticos atualizado. Esse novo texto será encaminhado, ainda esta semana, para avaliação e ajustes finais dos presidentes dos partidos, do presidente Lula e do vice-presidente Geraldo Alckmin.

A expectativa é que o texto de diretrizes programáticas seja lançado na semana que vem, em São Paulo, em um evento com a presença de Lula, Alckmin, presidentes de partidos, intelectuais, representantes da sociedade civil, movimentos sociais, centrais sindicais e ambientalistas. Concluído o documento de diretrizes programáticas, iniciaremos a nova etapa de construção do Programa de Governo.

No evento, também será apresentada a plataforma virtual de participação social, que permitirá a construção coletiva do programa de governo da chapa Lula-Alckmin.

Aloizio Mercadante – Coordenador do Programa de Governo

Partido dos Trabalhadores

Maria do Rosário

Monica Valente

PCdoB

Luis Fernandes

Rubens Diniz

Partido Verde

Zé Carlos

Osvander Valadão

PSOL

Claudio Puty

Camila De Caso

REDE

Pedro Ivo

Wellington Almeida

PSB

Alexandre Navarro 

Domingos Leonelli

SOLIDARIEDADE

Guilherme Martinelli

Jorge Onoda