A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: polícia militar

Uma pessoa é morta pela polícia a cada 30h no Paraná

Estado é o quatro maior no número de registro de casos e quase metade das pessoas mortas (48,6%) eram negras, apesar de apenas 28% dos habitantes do estado serem negros.

A cada dois dias, cinco pessoas são mortas pela PM em São Paulo

Levantamento revela recorde de letalidade e especialistas questionam efetividade de ações do governo para conter mortes

Por Rute Pina 

Missa por um catador negro morto pela PM

Contra o terrorismo do Estado – uma enorme faixa, com estes dizeres, posta no chão ante o altar da Catedral da Sé (São Paulo), aos sete dias do assassinato do catador Ricardo Nascimento, resumia o sentido da missa ali celebrada.

Por José Carlos Ruy*

A esquerda e o debate sobre a desmilitarização das polícias

Há uma dificuldade da esquerda em lidar com o tema da segurança pública em função de uma série de conceitos que foram elaborados ao longo do tempo sobre as origens e causas da violência social, em sua maioria atribuída à pobreza. Há que se pesquisar mais.

Por Marco Rocha*, para o Portal Vermelho

Com repressão, aumento da Contribuição Previdenciária é aprovado no RJ

Os Servidores Públicos Estaduais do Rio de Janeiro contrários ao aumenta da contribuição da Previdenciária, sofreram forte repressão da Tropa de Choque da Polícia Militar durante manifestação ocorrida nesta quarta-feira (24) em frente à Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Sindicalistas e familiares dos PM´s unem forças no Espirito Santo

As Centrais Sindicais e familiares dos Policiais Militares do Espirito Santo aproximaram relações em reunião realizada nesta quinta-feira (22), reivindicando melhores condições de trabalho. Segundo a nota encaminhada após o encontro, "existe hoje a condição de parceiros solidários dos policiais militares que, na condição de trabalhadores e trabalhadoras, reivindicam condições dignas de trabalho e recomposição de perdas salariais".

Mulheres de PMs mantém bloqueios e paralisam 29 batalhões no Rio 

A tradicional homenagem dos militares à bandeira sob o som da corneta aconteceu neste domingo em plena rua em frente ao Batalhão do Choque, no Centro do Rio. Impedidos de entrar no recinto por um grupo de mulheres, cerca de 100 militares formaram filas às oito de manhã, homenagearam a bandeira mesmo sem toque de corneta e, empolgados, acabaram entoando o hino do Choque.

Após apelo do governo, parte da PM volta a patrulhar ruas de Vitória

Após convocação do Comando-Geral da Polícia Militar do Espírito Santo, parte dos agentes capixabas voltou a patrulhar as ruas da capital, Vitória, na tarde deste sábado (11). Segundo mídias locais, por volta das 16 horas era possível ver PMs em três pontos da região central.

Espírito Santo troca diálogo por repressão e indicia 703 militares

Diante do caos na segurança pública do Estado, a solução encontrada pelo governo do Espírito Santo foi indiciar 703 policiais militares (PMs) pelo crime de revolta. A decisão veio um dia depois de fracassa as negociações com as mulheres do militares. Desde sábado (4), o ponto foi cortado.

Com polícia paralisada por melhores salários, ES vivencia caos

O Estado do Espirito Santo (ES) vive momentos de violência, após familiares dos Policiais Militares bloquearem os quarteis, reivindicando melhores salários para os PM´s. Sem a guarda nas ruas, foram contabilizadas 51 mortes em três dias -um aumento de 1.175% no número de mortes, comparando todo o mês de janeiro- além de saques e depredação de lojas.

Polícia interrompe marcha à casa de Doria contra aumento de tarifas

A Tropa de Choque impediu a marcha do Movimento Passe Livre (MPL) de chegar à casa do prefeito de São Paulo, João Doria, por volta de 20h desta quinta-feira (12). Centenas de manifestantes participaram do ato convocado pelo movimento para exigir a manutenção da decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, que revogou o reajuste nas integrações do sistema de transporte público.

Delegado e promotor são acusados de criminalizar manifestantes

Uma operação “ilegal” e “nebulosa” das Polícias Civil e Militar de São Paulo, baseada em provas “muito frágeis” e “questões ideológicas”, com a participação mal explicada de um militar infiltrado do Exército, prendeu um grupo de pessoas com o único objetivo de “restringir o direito a protesto” e culminou numa denúncia “insensata” de um promotor de justiça.

1 2 3 4 5 6 20