A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Renildo Calheiros

Parlamentares protestam contra novos cortes nos recursos da Educação

O presidente Bolsonaro editou, na noite da terça-feira (30), um decreto detalhando o bloqueio de mais R$ 1,4 bilhão do Orçamento Federal – a pretexto de cumprir a meta fiscal fixada para este ano. O novo corte de recursos, a maior parte nas rubricas da Educação e Cidadania, recebeu duras críticas de parlamentares na Câmara dos Deputados.

‘Bolsonaro agride e despreza as pessoas ao falar sobre fome no país’

Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta sexta-feira (19), em café da manhã com jornalistas estrangeiros, que “falar que se passa fome no Brasil é uma grande mentira“. “Passa-se mal, não come bem. Aí eu concordo. Agora, passar fome, não”, disse. A declaração do presidente causou indignação em parlamentares no Congresso Nacional.

Bancada do PCdoB diz que projeto do MEC amplia privatização do ensino

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, lançou nesta quarta-feira (17) o programa de gestão universitária “Future-se” pelo qual quer ampliar o investimento privado nas universidades brasileiras. O presidente da União Nacional dos Estudantes, Iago Montalvão, aproveitou o momento para cobrar recursos do setor, bloqueados pelo governo federal no início do ano.

Renildo Calheiros empareda Sérgio Moro e causa estrondo na internet

Minutos depois de tentar explicar a estratégia de ‘copia e cola’ ao deputado Renildo Calheiros (PCdoB-PE), o ministro da Justiça, Sérgio Moro, deixou a reunião Câmara dos Deputados aos gritos de “juiz ladrão” e “fujão”.

Por Camila Borges, do PCdoB na Câmara

Renildo Calheiros: Onyx deveria ser o primeiro a cumprir o regimento

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJC) da Câmara, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), considerou aprovado pedido do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para remarcar seu depoimento no colegiado sobre o decreto que flexibiliza o porte de armas (Decreto 9.785/19). A atitude foi tomada à revelia dos partidos de Oposição e gerou muito debate na CCJC nesta quarta-feira (12).

Por Christiane Peres, do PCdoB na Câmara

Conhecimento é riqueza, por Renildo Calheiros

Dizer que os mais ricos são maioria absoluta nas universidades públicas é uma falácia. Já foi assim um dia, é verdade. Mas pesquisas têm mostrado que isso mudou. E é obrigação dos que, como eu, defendem a educação pública, de qualidade e para todos, desmistificar essa teoria.

Desigualdade de renda atinge o maior patamar já registrado no Brasil

A desigualdade de renda dos brasileiros atingiu o maior patamar já registrado no primeiro trimestre de 2019. Segundo estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV/IBRE), o índice que mede a desigualdade vem subindo consecutivamente desde 2015, e atingiu em março o maior patamar desde o começo da série histórica, em 2012.

Universidade pública e gratuita: por que defendemos?

Assistimos ao anúncio do corte de 30% da verba de três importantes universidades. O motivo era a promoção de “balbúrdia” nesses espaços. Em seguida, o MEC anunciou o bloqueio para todas as universidades e institutos federais e Bolsonaro defendeu que o dinheiro seria investido na educação básica.

*Por Renildo Calheiros

Renildo Calheiros chama de “perversidade” a reforma da previdência

Há pouco mais de um mês o governo Bolsonaro apresentou ao Congresso Nacional a proposta que altera na Constituição as regras de aposentadoria para o povo brasileiro. Para o deputado Renildo Calheiros (PCdoB-PE) a proposta elaborada pelo ministroda Economia Paulo Guedes “chega a ser uma perversidade” e terá dificuldades para ser aprovada no Congresso Nacional. Ele acha que os parlamentares têm receio de não ser reeleitos depois de votarem num projeto que retira direitos.

As grandes vítimas da Reforma da Previdência 

Em um país com ampla desigualdade social como o Brasil, onde as mulheres ainda mantêm dupla jornada, a Reforma da Previdência proposta pelo governo federal prejudica especialmente o grupo composto por pobres, mulheres, trabalhadores e trabalhadoras rurais, e professores e professoras. O projeto retira benefícios sociais conquistados e de uma maneira geral reduz os valores das aposentadorias, inclusive com a previsão de pagamentos inferiores a metade do salário mínimo.

Por Renildo Calheiros
 

1 5 6 7