A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Ergon Cugler

Pesquisador da Universidade de São Paulo (USP), associado ao Observatório Interdisciplinar de Políticas Públicas (OIPP) e ao Grupo de Estudos em Tecnologia e Inovações na Gestão Pública (GETIP)
Em meio à crise, “conspiracionismo” custa vidas

“O presidente não entendeu que a guerra é contra o vírus. Ou se entendeu, faz pouco caso. Entretanto, como a pandemia nos ensina que sem ciência não há futuro, nos vale Albert Camus, o qual nos lembra – na obra A Peste -, que em tempos de dor, angústia e medo, a solidariedade surge como a única resposta possível para se confrontar o absurdo da realidade como tal.”

Pandemia nos ensina que sem ciência não há futuro

Durante a pandemia, aprendemos arduamente a necessidade de financiamento progressivo e constante para que a comunidade científica esteja a postos para eventuais crises.

Fim do piso de investimentos submete municípios ao colapso fiscal

“Considerando as atuais dificuldades estruturais da saúde e da educação brasileira, quais são os impactos do rearranjo do financiamento proposto pela Reforma? Qual o custo da Reforma para o cotidiano das prefeituras? Por fim, o que há por detrás do cheque em branco de Guedes?”

Incompetência no MEC é armadilha para o desmonte das Universidades

“Com uma das maiores estruturas da União, o Ministério da Educação (MEC) tem servido como catalisador da agenda do Governo de Jair Bolsonaro, o qual sem coalizão para aprovar sua pauta de costumes junto ao Congresso, tem governado por omissão em meio ao caos institucional que ele mesmo incita”.

O Brasil está sem rumo? O caos como agenda econômica

Os deslizes de Bolsonaro soam, muitas vezes, como cortinas de fumaça para a implementação de sua agenda econômica.

Para conter protestos, Brasil aposta na vigilância de dados pessoais

Com a crescente onda de protestos em países vizinhos, há preocupação do Governo Federal em garantir o monitoramento por meio das Forças Armadas para evitar levantes semelhantes no Brasil. Ainda neste cenário, cria-se o Cadastro Base do Cidadão – reunindo dados como o formato da face, o modo de andar, a voz e outros – no argumento de integrar sistemas e informações dos diversos setores, mas em realidade vulnerabiliza-se a privacidade deste cidadão e até mesmo a sua própria segurança.

A armadilha de Guedes para a educação

Em março, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação denunciou o esforço do Governo Bolsonaro em revogar a Portaria 08/2010 no Conselho Nacional de Educação (CNE) – que diz respeito ao Custo Aluno-Qualidade Inicial (CAQi) e o Custo Aluno-Qualidade (CAQ). Na contramão da valorização do Ensino Básico, havia, na articulação de Paulo Guedes, a preocupação calculada em remover entraves legais para a implementação de um projeto de financeirização da educação a longo prazo.

Colunistas

Alexandre Lucas
José Reinaldo Carvalho
Jandira Feghali
Paulo Kliass
Francisca Rocha
Marcos Verlaine
José Medeiros
José Carlos Ruy
Eron Bezerra
Luciano Rezende