A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Violência contra a mulher

RJ é o segundo estado em denúncia sobre violência contra a mulher

Uma pesquisa do Ministério da Justiça apontou as cidades onde os jovens, de 12 a 29 anos, estão mais vulneráveis à violência. Das 266 pesquisadas, com mais de 100 mil habitantes, estão sete municípios do Rio de Janeiro.

Manifestações mostram os números da violência contra a mulher

No estado do Tocantins, no ano de 2008, uma mulher foi espancado até a morte, 29 foram mortas e 63 foram ameaçadas de homicídios. Os números da violência contra a mulher no Estado, que se seguem com estupro de 271 mulheres; lesões corporais, ameaças e outras espécies de violência, que atingiu mais de cinco mil mulheres, são reproduzidos em todo o Brasil e foram destacados nessa quarta-feira – 25 de novembro, quando se comemora o Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher.

Eliana Gomes – Feminismo Institucional: Avanços e limites

O Feminismo Brasileiro se desenvolve, prioritariamente, ao longo do século XX com emblemáticas bandeiras de luta. Saímos de casa. Ganhamos às ruas e garantimos o direito ao voto em 1932. Na segunda metade do século passado nos inserimos no mundo do trabalho formal, embora vulneráveis à desvalorização do trabalho, a menores salários e ao assédio moral.

Nágyla Drumond – A atualidade do Feminismo Emancipacionista

O binômio classe/gênero é um dos principais elementos articuladores e estruturantes das relações sociais, nos permitindo entender como os sujeitos estão sendo constituídos cotidianamente por um conjunto de significados impregnados de símbolos culturais, conceitos normativos, institucionalidades e subjetividades sexuadas que atribuem a homens e mulheres lugar diferenciado no mundo, sendo essa diferença atravessada por relações de poder que conferem ao homem uma posição historicamente dominante.

Jangurussu diz não à violência contra a mulher

Moradores do bairro Jangurussu se unem nesta terça (24) na III Caminhada pelo Fim da Violência contra as Mulheres do Jangurussu. A concentração ocorre a partir das 8h30 na sede do projeto da Funci Crescer com Arte-Peti Jangurussu (Rua Imperatriz, 1204).

Campanha quer combater violência “sutil” contra as mulheres

Exigências que inibem a liberdade de escolha de roupas ou maquiagens e humilhação pela aparência física. Limitação das relações pessoais ou da liberdade de ir e vir por chantagem afetiva ou outros meios. Esses são exemplos de violência sutil contra a mulher que serão o mote da campanha "16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres" deste ano.

1 77 78 79