A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

João Guilherme Vargas Netto

É consultor sindical de diversas entidades de trabalhadores em São Paulo
As boas idéias de Roosevelt

Com a cobertura espalhafatosa dos preparativos para as eleições presidenciais estadunidenses, fiquei com vontade de relembrar (estudando) e contar para vocês uma passagem importante da história política dos Estados Unidos.

Mobilizações pela redução da jornada

Em várias formas, com variadas velocidades e com distintos níveis de divulgação, está em curso a campanha nacional pela redução da jornada de trabalho sem redução dos salários.

Passos à frente

O ministro do trabalho e emprego, Carlos Lupi, assinou na quinta-feira passada, 10 de abril, a portaria número 186, publicado no Diário Oficial da União do dia 14 de abril de 2008.

A institucionalização das conquistas

No texto da semana passada, eu disse que o crescimento continuado da economia brasileira apresentava três características: o crescimento com democracia, sem surpresas e planos; o crescimento com distribuição de renda, ou seja, o verdadeiro desenvolvimento

Padrões de crescimento

Os financeiristas de plantão levantam a suspeita sobre a incapacidade da economia brasileira em continuar crescendo sem inflação e recomendam o corte do crédito e o aumento dos juros.

Informação confiável

Tenho uma caveira de burro enterrada nas páginas dos jornais, das revistas, dos veículos de informação, em suma. É o número de municípios brasileiros.

Os números do Dieese

Os números divulgados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese no sindicato dos Engenheiros na segunda-feira, 17 de março, confirmaram o que tenho dito aos leitores: a esmagadora maioria dos acordos salariais em 20

Uma grande vitória

Na noite de terça feira, 11 de março, o movimento sindical teve uma grande vitória quando a Câmara dos Deputados votou de maneira definitiva, a versão final da lei de auto-reconhecimento das centrais sindicais.

O novo salário mínimo

No sábado passado, dia 1º de março, o salário mínimo nacional passou a valer R$ 415 com a edição de medida provisória reajustando o seu valor.

Deu a louca nos empresários

A acreditar na reportagem do jornal Valor Econômico de segunda-feira, 25 de fevereiro, ''o apoio do governo ao aumento do poder dos sindicatos está incomodando líderes empresariais''.

A redução da jornada e o diversionismo

Como são difíceis as coisas! No domingo passado, dia 17 de fevereiro, a Folha de S.Paulo em matéria assinada pelo jornalista Pedro Soares, do Rio de Janeiro, mancheteou na capa do caderno Dinheiro que “jornada de trabalho cai 1 hora desde 2003”.

Dois assuntos

Embora os grandes meios de comunicação tenham ignorado o primeiro passo, aqui em São Paulo, da caminhada pela redução constitucional da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução dos salários, foi um sucesso.

1 58 59 60 61 62