A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Eleição no Paraguai

Candidata à presidência, Esperanza Martinez quer mudar economia do Paraguai

Em entrevista exclusiva, Esperanza Martinez defende o investimento na industrialização e na reforma agrária para alcançar desenvolvimento econômico e justiça social. A entrevista será apresentada em 3 partes.

Com discurso vazio, Cartes toma posse no Paraguai

Nesta quinta-feira (15), dia em que o Paraguai comemora seu 476º aniversário, o ex-presidente do Paraguai, Federico Franco, tachado no país como golpista, entregou o bastão presidencial para Horácio Cartes, de 57 anos. Em seu discurso inaugural, de maneira genérica, o novo presidente prometeu um governo "patriota, honrado, capaz, eficiente e inclusivo" e que centrará os esforços na luta contra a pobreza.

Pelao Carvallo: A continuidade golpista

15 de agosto de 2013, Assunção do Paraguai. Neste dia e cidade, assumirá a Presidência da República do Paraguai o empresário-banqueiro Horacio Cartes. Presidência que obteve financiando um golpe de estado, uma disputa eleitoral fraudulenta e antes disso, a designação como candidato pelo partido mais poderoso do Paraguai: o partido Colorado.

Por Pelao Carvallo*, especial para o Portal Vermelho

Paraguai de Cartes será um entrave à integração, diz Frente Guasu

É cedo para definir quais serão os caminhos do novo presidente do Paraguai, Horácio Cartes, que tomará posse nesta quinta-feira (15), mas algumas linhas estão claras, como sua aproximação com setores historicamente privilegiados, recrudescimento da política contra os trabalhadores, alinhamento com os Estados Unidos e seu caráter anti-integracionista, como define, em entrevista ao Portal Vermelho, o Secretário Geral da Frente Guasu, Aníbal Carrillo.

Por Vanessa Silva, no Portal Vermelho

Paraguai: Nomeação de gabinete presidencial provoca protestos

A designação de um Conselho de Ministros com corte tecnocrata e com ausência de dirigentes do Partido Colorado, do qual foi candidato presidencial, começou a provocar protestos contra Horacio Cartes de dentro do próprio partido e de seus aliados liberais.

Cartes: a volta de um stronismo sem Stroesner?

Nesta quinta-feira (15), tomará posse o novo presidente do Paraguai, Horácio Cartes. Celebrado pela imprensa brasileira por não ser um político histórico do Partido Colorado — que governou o país por 75 anos, inclusive durante a ditadura do general Alfredo Stroessner — Cartes tem envolvimentos suspeitos e desperta, na nação guarani, o temor de uma volta do stronismo sem Stroesner.

Por Vanessa Silva, no Portal Vermelho

Com posse de Cartes, Paraguai voltará ao Mercosul e à Unasul

Os presidentes da Argentina, Cristina Kirchner; do Uruguai, José Mujica e do Brasil, Dilma Rousseff, comparecerão à cerimônia de posse do presidente Horácio Cartes no Paraguai na próxima quinta-feira (15). A expectativa é que o presidente recém-empossado se reúna com os demais presidentes do Mercosul para tratar de sua reincorporação ao bloco.

Frente Guaçu convoca Congresso no Paraguai 

Uma assembleia geral da Frente Guaçú – coalizão de partidos políticos e organizações sociais paraguaias – fez uma agenda parlamentar de conteúdo social e convocou um Congresso Nacional dessa instância de esquerda.

Martin Almada: No Paraguai venceu o que comprou mais votos

No bojo do triunfo da Associação Nacional Republicana (Partido Colorado), uma “sociedade anônima de delinquentes”, podemos afirmar que a sociedade política paraguaia é complacente com seus ladrões e verdugos e implacável com seus sonhadores.

Por Martin Almada, no Diálogos do Sul

Codas: Eleições no Paraguai foram um remendo, não uma solução

As eleições que deram a vitória ao Partido Colorado no Paraguai mostram que a democracia do país tem limites muito estreitos e que as forças conservadoras têm mecanismos para bloquear a vontade popular de mudança. A avaliação é de Gustavo Codas, jornalista, economista paraguaio e analista internacional, que conversou com o Blog do Zé diretamente de Assunção.

Arnaldo Romero: "No está muerto quien pelea"

A história é feita por homens reais em circunstâncias concretas. Não há espaço para o “se”. No Paraguai real, perguntas do tipo: e se o presidente Lugo tivesse resistido ao golpe? E se a esquerda tivesse saído unida nas eleições? E se não houvesse o Exército do Povo Paraguaio – EPP fazendo das suas? etc., servem apenas para avivar as discussões, nada além disso. A história está posta. Só nos resta analisar o que aconteceu e avançar sobre as ruínas do que ficou.

Por Arnaldo Romero*

Wikileaks: DEA infiltrou agentes para investigar Horário Cartes

Horácio Cartes, o presidente eleito no Paraguai pelo partido Colorado no último domingo (21), foi investigado pela DEA, a agência anti-drogas americana, como traficante de narcóticos e dono de um grande esquema de lavagem de dinheiro internacional, baseado na tríplice fronteira – Brasil, Argentina e Paraguai. Em 2009, seu grupo chegou a ser infiltrado por agentes da DEA em uma operação secreta batizada de “Coração de Pedra”.

Por Natalia Viana e Jessica Mota, em A Pública

1 2