A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Comunidades

Paraisópolis: Ato ecumênico e grafites reforçam luta por justiça 

Um ato ecumênico e diversos grafites em homenagem aos nove jovens mortos durante ação criminosa da Polícia Militar em Paraisópolis reuniram, neste domingo (8), moradores, familiares das vítimas e líderes comunitários. O ato foi realizado na viela da escadaria onde acontece o evento musical e contou com a participação de representantes de diversas religiões.

Não apagarão a chama da luta pelos direitos humanos 

Visitas a Rafael Braga e comunidades reforçam necessidade da luta por direitos humanos

Por Benedita da Silva*

Comunidades caiçaras mantêm tradições em Paraty

“Moro em Paraty/Embora Lula presidente/Aqui quem manda é o polvo/Fruto do mar é a gente”, diz o poeta Flávio de Araújo. De família de pescadores, desde o bisavô, diz ser um tipo de lobisomem, pois é o único escritor vindo da Praia do Sono. “É uma comunidade caiçara que mantém suas raízes, só chega de barco ou por trilha”, explica Flávio. “Ai, que preguiça!”*, diria Macunaíma, herói sem caráter criado por Mario de Andrade, autor homenageado na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip).

Parceria leva serviços essenciais a comunidades ribeirinhas e isoladas

O Brasil tem quilômetros de rios navegáveis e, nas suas margens, milhares vivem isolados dos serviços comumente encontrados nas áreas urbanas. Sabendo da realidade das populações ribeirinhas e de áreas rurais afastadas, o governo brasileiro está cada vez mais se adaptando às particularidades desse estilo de vida. Atendimento de saúde, educação, serviços bancários e outros essenciais à vida do brasileiro estão sendo levados aos mais longínquos afluentes para encontrar e atender a esses cidadãos.

Comunidades tradicionais discutem garantias de direitos

Pescadores artesanais, ciganos, quilombolas e representantes de povos de terreiros participam do 2° Encontro Nacional de Povos e Comunidades Tradicionais, iniciado nesta terça-feira (25/11) em Brasília. Até quinta-feira (27/11), vão avaliar e aprimorar a implementação da política nacional voltada para o desenvolvimento sustentável desses povos.

Encontro discute ações para Povos e Comunidades Tradicionais na Bahia

Representantes de comunidades tradicionais da Bahia, embaixadores e autoridades políticas participam, nesta sexta-feira (31), de uma audiência pública sobre Povos e Comunidades Tradicionais, realizada na reitoria da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Salvador. A atividade acontece entre 8h30 e 13h30.

Em Minas, comunidades quilombolas lutam por direito à propriedade

O enorme laço vermelho abraça a mangueira e anuncia a oferenda à mãe ancestral Iá Mi Oxorongá. Na cesta de vime, azeite de dendê, mel, ovos e um espelho sugerem um ritual para a fertilidade. Uma casa de santo ao fundo, a poucos metros do córrego, luta para se afirmar em meio aos novos empreendimentos e à valorização imobiliária, que empurram e estreitam os limites das terras remanescentes de quilombos.

Comunidade de Manguinhos inaugura jornal comunitário

A comunidade de Manguinhos lançou, o jornal “Fala Manguinhos!”. Produzido por jovens moradores em parceria com a Fiocruz e a Unisuam, a iniciativa da Agência de Comunicação Comunitária inicia com uma tiragem de três mil exemplares. Com circulação mensal e notícias de todas as comunidades do Complexo, o veículo será distribuído na Biblioteca Parque de Manguinhos, na UPA e na Associação dos Moradores.

AfroReggae anuncia encerramento das atividades no Alemão, no Rio

A organização não governamental (ONG) AfroReggae decidiu neste sábado (20) encerrar as atividades no Complexo do Alemão, zona norte do Rio, depois de sofrer ameaças de traficantes. O anúncio foi feito menos de uma semana depois do incêndio que destruiu a sede da ONG na comunidade. A ação ocorreu terça-feira (16) e é investigada pela Polícia Civil.

Comunidades tradicionais habitam Parque Nacional e lei é ineficaz

Mais de 5,5 mil pessoas de comunidades tradicionais vivem no território do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (PNLM), apesar de a lei ambiental não permitir a permanência de moradores nesse tipo de unidade de conservação. As comunidades vivem na região há mais de 200 anos e o governo ainda não iniciou o processo de desocupação do território desde que a unidade foi criada, em 1981. 

Povos de matriz africana contribuem para construção de edital

Povos e comunidades de matriz africana contribuem para construção do edital do Empreendedorismo Negro da Setre. Mais de 100 pessoas compareceram, na manhã desta terça-feira (30), no Terminal Náutico de Salvador para participar da 1ª Rodada de Diálogo com Povos e Comunidades de Matriz Africana, evento promovido pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

1 2 3