A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Jorge Gregory

Jornalista e professor universitário, trabalhou no Ministério da Educação (MEC).
O pacto das elites e o fracasso das esquerdas

Firmar uma aliança em defesa da democracia de forma a fazer frente aos ímpetos totalitários dos atuais ocupantes do Executivo não significa aderir ao neoliberalismo, nem renunciar a projetos políticos futuros

Em busca da redenção da Redentora

Para Bolsonaro, sustentar que tem o apoio das Forças Armadas é uma questão de sobrevivência, pois, em sua situação de crescente isolamento, este é um dos poucos pilares sólidos que ainda lhe dão sustentação.

Bolsonarismo sofre duro golpe

Para derrotar o Bolsonarismo e afastar a ameaça totalitária é fundamental desmontar a organização fascista que lhe dá sustentação, as milícias digitais.

O que muda com Jairzinho paz e amor

.

O risco de legitimação do autoritarismo

Para evitar o caos social, decorrente da catástrofe sanitária e econômica e assim também evitar a concretização do golpe antes de 2022, é fundamental remover Bolsonaro do poder e a única saída para isto é a do pacto entre os mais amplos segmentos da sociedade brasileira.

Bolsonaro no fundo do poço (ou da fossa) e a renúncia

A fisionomia de Bolsonaro no vídeo de anúncio da exoneração de Weintraub era o espelho real do seu decadente governo. Era a expressão de quem chegou ao fundo do poço, ou da fossa, já que o que vem se revelando é digno de comparação com material de esgoto.

A esquerda e a síndrome do dono da bola

.

Um golpe sem armas

Bolsonaro acredita que toda a estrutura do Estado está à sua disposição para satisfazer suas vontades pessoais e consolidar seu projeto político autoritário.

Lições da vida para construção de frentes amplas

Na política, mais importante ainda, é compreender que é a correlação de forças que se forma que determinará a solução da situação presente.

Conflito de Bolsonaro com governadores coloca o país à beira do abismo

Há uma semana temos o maior ritmo de crescimento mundial tanto de infectados quanto de óbitos. Nesse compasso, em duas ou três semanas poderemos passar a marca de 50 mil mortos

1 2 3 4