A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Celso Marconi

Aos 91 anos, é o crítico de cinema mais longevo em atividade no mundo. Referência para os estudantes do Recife na ditadura e para o cinema Super-8.
Maior cineasta do final do século XX

O cinema húngaro nas obras do cineasta Béla Tarr e o cinema chileno em “Tarde para morrer jovem”, de Dominga Sotomayor Castillo

A filha perdida em plena praia

Os filmes “Filha Perdida”, baseado na obra de Elena Ferrante, e “Imperdoável”

Poesia em torno de Glauber

A homenagem de Paula Gaitán a seu marido em “Diário de Sintra”, as chagas da Guerra Civil Espanhola em “Longa noite” e o cinema de François Ozon em “À beira da piscina”

Um filme chamado Yara

O filme “Yara”, do iraquiano Abbas Fahdel, o brega em “Amor, plástico e barulho”, de Renata Pinheiro, e o filme “Gonzo: The life and work of Dr. Hunter S. Thompson”, de Alex Gibney

Como surge um cinema local?

A arte cinematográfica teve um processo de desenvolvimento muito diferente do que aconteceu com as demais artes no mundo. Isso […]

As amigas de Antonioni

A emancipação das mulheres na obra “As amigas”, de Michelangelo Antonioni e o filme em homenagem a Celso Marconi feito por Helder Pessoa e Paulo de Sá

Documentário Magritte, ou a lição das coisas

A obra do artista plástico Magritte documentada em filme, o hoolywoodiano “Ágora” e o brasileiro “Rodantes”

Filme, coliseu prêmio e as homenagens que chegam

As homenagens recebidas por Celso Marconi durante a 4ª Mostra Sesc de Cinema

Um clássico do cinema francês: Lola

O clássico francês de Jaques Demy, “Lola, a flor proibida”, e a vida do artista italiano Pino Pascali no documentário de Walter Fasano

Curta “Blue”- Um poema visual em azul

O curta “Blue”, do cineasta tailandês Apichatpong Weerasethakul e a literatura de Haruki Murakami

O filme Lúa vermella

Talvez oitenta por cento do filme “Lúa vermella” pudessem ser apresentados não como cinema, mas como obra plástica

Um documentário comunista de 1936

“La vie est à Nous”, produzido pelos comunistas franceses, a tortura sob a perspectiva de Patricio Guzmán e o melodrama “Meus dias no Cairo”

1 2 3